Viewing entries tagged
números

Gestação na Coreia dura dez meses!


Ainda sobre a professora grávida. No final da última aula tivemos um happy hour e conversamos sobre, entre outras coisas, a gravidez dela. Eu já tinha escutado isso antes, mas um dos coreanos perguntou: "Quando é que a gravidez vai completar dez meses?"

Os estrangeiros da turma, claro, estranharam a pergunta. E como o coreano insistiu que o período total de uma gestação é de dez meses, não puderam evitar os risos.

A gringaiada aqui pega no pé dos coreanos com os números. Eles inventam contagens estranhas, como a idade. Aqui, você nasce e já tem um ano de idade, e completa dois anos no dia 1° de janeiro do ano seguinte. Ou seja: se a criança nasce dia 31 de dezembro, no dia seguinte já tem dois anos.

Mas isso não tem nada a ver com a duração da gestação. Para qualquer coreano que você perguntar qual o duração normal de uma gravidez, ele vai responder categoricamente que são dez meses, e não nove, como nós normalmente dizemos.

Na primeira vez em que ouvi isso, pensei nas possibilidades: 1) eles fazem mais uma das contas malucas que só eles entendem, ou 2) as ajummas são tão fortes que conseguem segurar o moleque dentro da barriga o máximo possível, para ele crescer mais e não ser humilhado por ser baixinho depois de nascer.

Só me esqueci da resposta mais óbvia: são dez meses no calendário lunar! Só isso. A gestação humana dura cerca de 280 dias. Cada mês lunar tem 28 dias. Ou seja: dez meses!

O problema é que com a ocidentalização parcial dos sistemas no oriente, são pouquíssimos os coreanos que sabem te explicar essas contas. Até perguntei pra uma coreana (que, obviamente, nunca engravidou): "Então, sendo dez meses, se você engravidar no dia 1° de janeiro, seu filho deve nascer dia 31 de outubro?" Ela fez as contas, com cara de confusa, e disse que sim.

Mas a melhor explicação foi de um outro coreano: "Olha, nós coreanos somos muito tímidos, por isso ficamos mais tempo do lado de dentro, bem escondidos!"

Você sabe contar?

Este post tem como objetivo simplesmente ajudar qualquer indivíduo que, ao conversar com um coreano e precisar falar sobre números, perceba que tem alguma coisa estranha nas quantidades que ele apresenta. Já já explico o porquê. Primeiro vou dar alguns exemplos de conversas com coreanos que já tive e foi difícil se entender.

Em 2008:

Coreano: "Quantos habitantes tem o Brasil?"
Eu: "Uns 200 milhões."
Coreano (fazendo as contas): "Ah... então é menos que a Coreia..."
Eu: "Ahn??" (detalhe: a Coreia do Sul tem 50 milhões de habitantes)

Em 2009:

Eu: "Quanto custa essa TV?"
Coreano: "30 mil wons." (isso seria igual a 30 dólares, mas a TV custava 300 dólares)

Ontem:

Eu: "Quanto custa um apartamento médio em Seul?"
Coreano: "Uns 3 bilhões de wons..." (=3 milhões de dólares, mas ele queria dizer 300 mil dólares)

Qual o problema então? Esse pessoal aqui não sabe contar? Nada disso. Se você conversar com um coreano em inglês, ele vai se confundir todo com os números grandes. Mas se a conversa for em coreano, você é que vai ficar com cara de retardado fazendo continha no ar para saber se é muito ou pouco, se é caro ou barato. E, infelizmente, entender e usar os números grandes em coreano demora mais tempo do que qualquer um gostaria... Mas por quê?

No nosso sistema numérico, dividimos os números grandes a cada 3 casas para facilitar, certo? Depois de mil, temos milhão, bilhão, trilhão e por aí vai. Então um número como 34.000.000 fica fácil: trinta e quatro milhões. Segredo nenhum, os pontinhos estão ali para ajudar.

Já o sistema numérico na Coreia usa como base não o mil, mas sim o dez mil! Por isso, um número como 230.000 não é dito como "duzentos e trinta mil", mas como "vinte e três dez mil" (23만). E como não tem palavra em inglês para 만, o instinto coreano mistura tudo e usa "thousand", e aí tá pronta a confusão. Ninguém se entende mais.

Depois de algum tempo você começa a sacar o problema e pede pro cara escrever o número para não ter desentendimento. Mas se você estuda coreano, o ideal mesmo é aprender a contar em coreano. Então vamos lá.

Escolhamos o numéro 5 오 [o] e vamos adicionando zeros para ver o jeitão da coisa toda. Lembrando que aqui, como em vários outros países, eles usam vírgula onde a gente usa o ponto, e vice-versa.

50 오십 [o ship]
500 오백 [o baek]
5,000 오천 [o cheon]
50,000 오만 [o man] "5 dez mil" (é aqui que começa a confusão)
500,000 오십만 [o ship man] "50 dez mil"
5,000,000 오백만 [o baek man] "500 dez mil"
50,000,000 오천만 [o cheon man] "5.000 dez mil"
500,000,000 오억 [o eok] "5 cem milhões"
5,000,000,000 오십억 [o ship eok] "50 cem milhões"
50,000,000,000 오백억 [o baek eok] "500 cem milhões"
500,000,000,000 오천억 [o cheon eok] "5.000 cem milhões"
5,000,000,000,000 오조 [o jo] "5 trilhões"

Deu pra pegar a ideia? O nome do número muda a cada 4 casas em vez de 3. O que causa mais confusão é que, para se adaptar aos padrões internacionais, eles escrevem os números colocando a vírgula a cada 3 casas. E para piorar, é bom saber que o uso de número gigantescos é parte do dia-a-dia na Coreia, já que a moeda sul-coreana (won) não sofreu corte de zeros, e por isso 1 dólar equivale a 1.000 wons (aproximadamente).

Se mesmo depois dessa superaula tabajara você tiver dúvida no número, pede pro coreano escrever e pronto.