Viewing entries tagged
Pyongyang

Vamos pra Coreia do Norte?

Aqui vai mais uma recomendação bloguística. Alguns amigos recomendaram o blogue Gabriel Quer Viajar e resolvi conferir. É de um viajante brasileiro que saiu percorrendo o mundo, e recentemente pousou em terras norte-coreanas. Confesso que fiquei com invejinha. Já faz um bom tempo que vim pra Coreia, mas ainda não deu pra eu conhecer o outro lado da fronteira do Paralelo 38.

Foto miniaturizada de Pyongyang 
Foto miniaturizada de Pyongyang (Gabriel Quer Viajar)



Para quem não sabe, não é tão difícil assim visitar a Coreia do Norte. Só é caro (detalhe). É que você tem que pedir o visto na China, através de agências, o que encarece tudo. Além disso, como sabemos, você vai ser acompanhado durante a viagem toda por um oficial do governo. Mas tirando isso, dá pra ir. Com a minha curiosidade mórbida, eu vou acabar indo em algum momento, pra tentar entender um pouco as diferenças entre as culturas e, especialmente, as comidas (sim!) do Norte e do Sul.

É possível ir de avião, de Pequim a Pyongyang, ou de trem, a partir da cidade chinesa de Dandong, que fica na fronteira. Esta seria uma opção mais interessante, porque assim talvez se possa ver um pouco do interiorzão norte-coreano, que os "guias turísticos" não vão te mostrar.

Bom, enquanto eu não me aventuro por lá, aproveitem os relatos do cara do blogue que citei acima.

O prédio mais alto da península coreana

"Onde fica o prédio mais alto da península coreana?"

Se alguém me fizesse essa pergunta, eu responderia com convicção que seria algum prédio na Coreia do Sul, provavelmente na região metropolitana de Seul, e possivelmente o 63 Building (que, aliás, aparece muito no vídeo do post anterior). Bom, pelo menos até que o Seoul Lite seja concluído (estima-se que fique pronto em 2015), esse teria sido meu palpite.

No entanto, ao dar uma conferida na lista de prédios mais altos do mundo, descobri que o 63 Building não apenas é menor que outros três prédios na Coreia do Sul, como todos esses são menores que o maior prédio da península, que fica em Pyongyang, na Coreia do Norte!


O nome do monstro é Ryugyong Hotel (류경 호텔), e começou a ser construído em 1987. Mas devido às dificuldades econômicas do país, a construção foi paralisada em 1992, quando o esqueleto de concreto do prédio já estava pronto (com 330m de altura). O prédio, então, passou a ser um dos maiores elefantes brancos do mundo, e provavelmente por isso não tenha sido muito usado na propaganda norte-coreana no exterior. Contudo, em 2008, o grupo egípcio Orascom propôs ao governo de Kim Jong-il a retomada das obras do elefante, com a  condição de que o grupo também atue em outras áreas no país, como o desenvolvimento da telefonia celular.


O resultado é que as obras parecem estar indo bem, e o prédio deve ficar concluído até 2012. Só resta saber onde é que o tal "hotel" vai arranjar tanto hóspede para seus 105 andares. Mas talvez este seja um ponto positivo, pois com esse arranha-céu faraônico, com toda certeza o governo norte-coreano vai querer promover o turismo no país. Mais gente entrando na Coreia do Norte significaria um controle mais difícil e, espero, uma abertura gradual do regime... Se isso não acontecer, vão deixar o prédio lá pra entrar nas fotos e vídeos oficiais do governo.

Com uma arquitetura, digamos, questionável, já tem gente se perguntando qual seria a verdadeira função do prédio pyongyangense. O vídeo abaixo (uma montagem) dá um palpite...

Corte de cabelo em Pyongyang

Nos últimos anos mais vídeos gravados por estrangeiros dentro da Coreia do Norte têm aparecido na internet. Todos em Pyongyang, ou em lugares onde alguém do governo esteja de olho no turista. Mas este é um dos vídeos mais despretensiosos e com melhor qualidade de imagem que já vi. O sujeito, que parece ser chinês, gravou cenas da capital norte-coreana, alternadas com sua experiência numa cabeleireira. Em determinado momento ela questiona o porquê dele estar "tirando foto", mas ele aparentemente não entende coreano, ou não quis responder.


Pyongyang Style - North Korean Haircut from Steve Gong on Vimeo.


Me lembrou uma cabeleireira em Cheongju à la dona de petshop que me tosava todo mês. Lá, como em Pyongyang, um simples corte de cabelo incluía massagem facial e no couro cabeludo. De olhos fechados, se eu não soubesse que eram mãos de uma ajumma, até daria para me apaixonar. Já as cabeleireiras de Seul perderam sua exoticidade aos olhos ocidentais. Se é uma pena ou não, depende do cliente.