Ano passado rodou pela internet uma imagem que virou motivo de piada para uns, ou de desânimo com o rumo do padrão de beleza asiático para outros. Olhos grandes estilo mangá, pálpebras duplas, pele branca Qboa, nariz fino e alto, queixo em formato "V" de vitória. Era a imagem com as fotos das candidatas a Miss Coreia 2013, todas muito parecidas, o que levou muitos a uma conclusão óbvia: passaram todas por cirurgia plástica. E não só isso, teriam todas sido medidas pelo mesmo padrão, pela mesma escola de cirurgiões.

Candidatas ao Miss Coreia 2013
Como se pode ver, é quase a mesma pessoa com cabelos e roupas diferentes. Acontece que, olhando de perto cada candidata sem muita maquiagem, pode-se ver que elas são bem diferentes das fotos acima. E o que mais chama a atenção é que até o formato do rosto (algo que não se esconde com maquiagem) é diferente.

As candidatas, versão natural
O xis da questão estava, portanto, na overdose de Photoshop que atacou os promotores do concurso, e photoshoparam todas as fotos das candidatas, de tal forma que todas se adequaram magicamente ao padrão de beleza coreano. Claro que algumas (ou muitas) devem ter passado pela faca também, mas não a ponto de tirar suas características próprias como fizeram com suas fotos.

E para nos lembrar de como era o mundo coreano antes da febre das cirurgias plásticas e dos Photoshops da vida, o site The Grand Narrative compartilhou algumas fotos de candidatas a Miss Coreia das décadas de 70 e 80. Vale a pena conferir as beldades, com traços muito mais naturais do que se vê hoje em dia em revistas e programas de TV coreanos.

Jang Yeong-seon (candidata em 1971)
Park Yeon-joo (candidata em 1972)
Baeg An-Na (candidata em 1975)
Seo Ji-hye (candidata em 1975)
Hwang In-Suk (candidata em 1976)
Jeong Chang-Hwa (candidata em 1976)
Jang Hwa-La (candidata em 1977)
Gim Sang-Myeong (candidata em 1979)
Park Sun-Hee (candidata em 1982)
Para mim, essas belezuras de 40 anos atrás enchiam muito mais os olhos do que essas bonecas de porcelana que fabricam hoje em dia. Há traços na beleza asiática, como as maçãs do rosto ou seu formato mais quadradinho, que são fortemente suprimidos e ridicularizados pelas propagandas de clínicas de cirurgia plástica na Coreia. E quando não sai na faca e no serrote, sai no Photoshop. É uma pena.