Agora vamos aprender a dizer sim e não em coreano, e a usar a forma negativa do verbo ser (이다). 

Sim” na forma educada é “” [ne] e na linguagem informal é “” [eung]

Não” na forma educada é “아니요” [aniyo] e na linguagem informal é “아니” [ani]

Já aprendemos a conjugar 이다 na forma educada “이에요” ou “예요”. Na forma negativa, basta trocar 이에요 ou 예요 por 아니에요(“não é/não sou/não somos” etc).

Exemplos:

저는 브라질사람 아니에요. [beurajil.saram anieyo] Eu não sou brasileiro.
이거 연필 아니에요. [igeo yeonpil anieyo] Isto não é um lápis.
텔레비전 아니에요. [tellebijeon anieyo] Não é uma televisão.
저거 비행기 아니에요. [jeogeo bihaenggi anieyo] Aquilo não é um avião.
한국사람 아니에요? [hanguksaram anieyo?] Você não é coreano?

중국사람이에요? , 중국사람이에요. / 아니요, 중국사람 아니에요.
Ele é chinês? Sim, ele é chinês. / Não, ele não é chinês.

일본사람이에요? , 일본사람이에요. / 아니요, 일본사람 아니에요.
Ela é japonesa? Sim, ela é japonesa. / Não, ela não é japonesa.

Até aqui é muito fácil. Agora MUITA ATENÇÃO para um detalhe que confunde a cabeça dos ocidentais. Em português (e talvez também todas as línguas europeias), fazemos perguntas na NEGATIVA assim:

P: Ele não é europeu? R: Não, ele não é europeu. / Sim, ele é europeu.
P: Ela não é coreana? R: Não, ela não é coreana. / Sim, ela é coreana.

Parece simples, não? Mas se você pensar bem, não é muito lógico, porque a pergunta está na negativa. O coreano, então, pensa assim: se eu concordo com uma pergunta na negativa, então o meu “sim” confirma a negação. Confuso? A conversa acima, se fosse com um coreano, ficaria assim:

P: 유럽사람 아니에요? R: , 유럽사람 아니에요. / 아니요, 유럽사람이에요.
P: Ele não é europeu? R: Sim, ele não é europeu. / Não, ele é europeu.

P: 한국사람 아니에요? R: , 한국사람 아니에요. / 아니요, 한국사람이에요.
P: Ela não é coreana? R: Sim, ela não é coreana. / Não, ela é coreana.

Por isso, atenção redobrada com as perguntas na forma negativa!