Este país nunca me decepciona. Quando eu acho que já vi de tudo, me aparece uma coisa bizarra, que jamais passou pela minha cabeça, e pergunto pra um amigo coreano, esperando que ele diga que aquilo é estranho até pra ele, mas ele ri e diz "Estranho nada! Todo mundo faz isso! É super divertido!"

A novidade (para mim) foi quando um amigo postou essa foto no Facebook:

Estátuas de crianças brincando (?) em algum lugar em Seul 
Estátuas de crianças brincando (?) em algum lugar em Seul



Você se pergunta: que #&*@ é essa? Um estrangeiro que tá passeando por Seul e vê isso, pensa o quê? Cinco crianças com suas cabeças enfiadas na região anal (ou genital, no caso da primeira) dos amiguinhos, e a última ainda com direito ao cofrinho exposto. Podem culpar um estrangeiro e dizer que ele é que tem a mente poluída?

Trata-se de uma brincadeira de criança (que muito marmanjo faz também). Bem nos moldes do ttong-chim, sobre o qual já escrevi no blogue antigo, hás quase três anos. O ttong-chim (똥침) é uma brincadeira que não tem graça para estrangeiro, mas que coreano acha super divertido. Consiste basicamente em pegar o amiguinho desprevenido e tirar-lhe a virgindade anal (se já foi tirada) com os dedos.

Esse aqui, não. Em vez do dedo, você mete a cabeça no fiofó alheio. O jogo se chama "mal-ttuk-bak-ki" (말뚝박기), e as regras são: uma pessoa fica em pé, e o restante, metade fica agachada e encaixada, como na foto acima, e a outra metade tem que pegar embalo e saltar em cima dos coitados que já estão perfumando suas cabecinhas. No final, quem tá em cima tem que jogar "kawi-bawi-bo" (가위바위보, o famoso "pedra-papel-tesoura") com a pessoa que tá em pé. Se perder, fica do lado de baixo na próxima rodada.

Depois disso eu não sei. A verdade é que esse jogo não tem muito propósito, a não ser fazer quem tá assistindo rir. Para entender melhor veja os vídeos abaixo:


E a prova de que os coreanos já estão exportando a brincadeira para outros países:


E para as meninas que acham os meninos coreanos super gentis e delicados, como nas novelas, vejam como eles pegam leve quando são as meninas que estão por baixo: