Tirando poeira do blogue! (Ih, isso parece coisa de um outro blogue brazuca-coreba morimbundo). Não, eu ainda não voltei para a Coreia. Mas bateu aquela saudade de prosear por aqui com vocês. E vou falar sobre umas das posições de descanso mais comuns entre os coreanos: a agachadinha. E depois que você dá uma volta pela Ásia, percebe isso não é uma particularidade dos coreanos. A agachadinha é o certificado de origem asiática, é a cola que une a diversidade cultural do continente ao qual chamamos de Ásia. Alguns discutem se o Timor-Leste faz mesmo parte da Ásia, já que culturalmente há muita influência portuguesa, e a ilha está quase encostada na Austrália. Mas a discussão termina quando se vê um timorense agachando. É batata! Faça o teste, e se você conseguir agachar como os asiáticos, certamente você tem um ancestral oriental.

O quê? Você não sabe a diferença entre a agachada asiática e a não-asiática? É simples: com a agachada asiática suas pernas não doem, seu calcanhar fica apoiado no chão, e seus tornozelos ficam juntinhos das nádegas. Se você tem que esperar numa fila de aeroporto por uma hora, por que esperar em pé? Mas se o chão está sujo, por que se sentar? A agachadinha asiática é a melhor solução: você fica descansando em stand-by, nem sentado nem em pé.

Chineses esperando abrir o portão no aeroporto de Bali
Qualquer um consegue agachar como os asiáticos? Não, infelizmente não é para qualquer um. Além de precisar ter um ancestral asiático que lhe transmita o gene da flexibilidade agachatória, você precisa passar por um treinamento de uns 5 anos fazendo o number 2 num buraco no chão.

Se tem alguma dúvida, assista ao vídeo abaixo com as instruções. Mas o Ministério da Saúde adverte: as primeiras tentativas de agachamento à la asiática podem causar tombos para os despreparados.