Primeira postagem de 2011, e para começar bem vou falar de comida. Já ouviu falar de budae jjigae? Em coreano se escreve 부대찌개 e se pronuncia "pudê djiguê". É um prato que surgiu durante a Guerra da Coreia, quando havia escassez de alimentos no país, principalmente carne, o que fez com que as pessoas que moravam perto das bases estadunidenses aproveitassem os ingredientes que usavam para fazer a comida dos soldados. O resultado é que o prato é uma mistura de tudo o que acharam pela frente: salsicha, bacon, cebola, alho, tofu, broto de feijão, miojo... e por aí vai. Até hoje não se tem uma receita única do budae jjigae, mas é basicamente uma sopa pesada que dá "sustança".

Sopa de peão: budae jjigae

Mas eu resolvi postar sobre isso agora, porque acabei de jantar num restaurante aqui perto que oferece apenas um prato, e é uma variação do budae, só que sem o jjigae (ensopado). Não sei se eles inventaram o tal prato, mas foi a primeira vez que o comi aqui na Coreia. Batizaram-no de budae bokkeum (부대볶음), pois, em vez de sopa, é feito numa chapa e se come com arroz.

Budae bokkeum, arroz, kimchi e salada

Gostei tanto da versão que já virei freguês, com três carimbos no meu "cartão fidelidade" (que, aliás, te dão em quase todo lugar na Coreia). O preço? 5 conto! (ih, tá parecendo o blogue do Renato)

Agora, o que acho interessante na Coreia é o orgulho que eles têm da comida deles, mesmo quando se trata de uma gororoba feita pra encher a pança dos soldados. A culinária coreana não é nem de perto o tipo pelo qual a maioria dos estrangeiros ocidentais se apaixonam de cara. Comigo não foi diferente: levou um tempinho até eu comer kimchi com vontade, e sentir falta quando não me serviam. Os pratos aqui quase não variam nos ingredientes. Não dá pra comparar a variedade de temperos que usam na Índia com o que usam na Coreia, por exemplo. Mas, impressionantemente, eles conseguem preparar um bendito nabo de quatrocentas maneiras diferentes que te fazem pensar que é outra coisa, e no final é apenas o bom e velho nabo.

E você encontra restaurantes especializados em tudo. Restaurante só de kimpab, só de bokkeum bap (mexidão), só de budae jjigae... sendo que muitos restaurantes são tão bem decorados, que você acredita que tá comendo algo muito especial, quando é apenas aquela mesma comidinha que você compra na barraquinha da esquina. Imagine, por exemplo, um restaurante brasileiro, com decoração bacaninha, garçons simpáticos e bem treinados, um bom cozinheiro, e o único prato que eles servem se chama "marmita de bóia-fria". Daí te servem arroz, feijão, ovo, abóbora e couve misturados numa marmita, e fazem parecem que é comida chique.

No final, o que eu mais gosto nos restaurantes coreanos: pra fazer render aquele restinho de comida, eles trazem mais arroz, kim e outras coisinhas, misturam e você desabotoa o botão da calça pra caber mais.

O nome do restaurante é 서병장 대 김일병 (Sargento Seo vs. Soldado Kim)

5000 wons!
Detalhe do nome do restaurante no copo

Apesar da dificuldade em se ajustar para muitos, ainda acho que comer na Coreia é mais divertido. E saudável. Tá, budae jjigae não é o prato mais saudável deles, mas pelo menos o sal passa longe.