Anteontem à noite estava eu aqui no departamento, com a coreanada toda, preparando-me para mais uma bateria de provas no dia seguinte. Nessa época, os estudantes coreanos praticamente se enclausuram na universidade. A biblioteca central, com capacidade nas cabines de estudo pra uns mil alunos, fica aberta 24 horas por dia, e para achar vaga tem que chegar cedo e reservar na telinha touchscreen que fica logo na entrada.

E para não perder tempo, o pessoal não sai nem para comer. Eles ligam para um dos panfletos que os restaurantes penduram aqui e pedem a comida - coreana, claro. Mas agora vem o mais interessante: o entregador não traz a comida em embalagens descartáveis! Vem tudo numa caixa, com talheres e pratos de cerâmica, metal, pedra... praticamente nada descartável!

Minha janta de anteontem

Dependendo da quantidade que se pede, a caixa fica pesadíssima! Mas ainda assim eles trazem os pratos de pedra. Praticidade zero. Mas consciência ecológica total! Bom, na verdade eu não sei se os restaurantes coreanos pensam no meio ambiente quando entregam comida nesses pratos e potes não-descartáveis. Acredito que seja algo mais simbólico, pois na Coreia, cada tipo de comida tem seu recipiente específico, e algo diferente seria estranho aos olhos coreanos. Na foto acima, por exemplo, pode-se ver que pedimos três coisas diferentes: à esquerda, no prato branco, temos um omurice (오므라이스), acima um ensopado de tofu (순두부찌개) e à direita bibimpab na pedra (돌솥비빔밥). No meio estão os acompanhamentos, e no potinho de metal, arroz. Com exceção dos acompanhamentos, que geralmente vêm cada um num pote de cerâmica, cada prato está no seu... prato.

Na hora da entrega, já se combina com o entregador onde se vão deixar as coisas depois de comer. Aqui, colocamos numa sacola e deixamos na porta do departamento, pra mais tarde ele ir buscar. E, não, ninguém rouba prato e talher aqui, acho.

Copinho de metal que tem em todo lugar

Outro hábito ambientalmente saudável aqui na Coreia é oferecer, em muitos estabelecimentos, água à vontade, com copos de metal à disposição que ficam geralmente dentro de um "armário esterilizador". No bandejão aqui da universidade, ninguém bebe nada em copo descartável. Só se usam os copinhos acima.

Mas como prova de que o consumismo descartável americano já chegou aqui também, se você pedir qualquer comida tipicamente não-coreana para entrega, ela virá em embalagens descartáveis. Isso vale para pizza, frango frito, refrigerantes, hambúrguer e outras mazelas que entopem nossos vasos (sanguíneos e sanitários).

Espero não viver para ver um bibimpab na pedra ser entregue no papelão.