Esta semana aqui na Coreia me lembra os ares do carnaval no Brasil. Não a festança nas ruas, mas aquela sensação de que todos ou estão viajando ou se preparando para viajar. E quase ninguém trabalha também. Alguém se lembra qual o motivo?

É o Chuseok, claro! Também chamado de "Dia de Ação de Graças Coreano". Já falei sobre este feriado aqui no ano passado, portanto se quiserem saber as origens desta data e o que eles fazem, leiam lá.

Neste ano tivemos a sorte do feriado cair numa quarta-feira (dia 22). É que este é o "centro" do feriado, que também inclui o dia antes e o dia depois dele. E como todo mundo precisa ir se preparando para viajar um dia antes do dia antes e talvez voltar um dia depois do dia depois, a semana inteira acabou sendo enforcada! Todo mundo feliz da vida, porque os últimos feriadões caíram no final de semana, aí já viu né.

E então você me pergunta: "O que você vai fazer no Chuseok?" Afinal, com tanto amigo coreano indo visitar a família no Dia de Ação de Graças, com muita comida, alguém deve ter me convidado né? Ou pelo menos minha namorada deve ter me convidado, não?

Que nada. Nos dois feriados mais tradicionais da Coreia -- o Chuseok e o Seollal -- estrangeiro geralmente fica de fora. Não são celebrações públicas ou abertas aos amigos. São extremamente íntimas, onde só a família mesmo participa. Os coreanos normalmente vão para a casa dos avós, ou simplesmente para quem tiver a maior casa da família, e se reúnem como nós também nos reunimos quando juntamos a família toda num grande almoço.

Achei este vídeo no Youtube, no qual um coreano filmou um pouco da reunião familiar no Chuseok na sua casa, enquanto sua mãe cozinhava tudo.


Porém note que assim como no vídeo, normalmente não se leva visitas, namorado/a ou amigos. Cada um com a sua família. E estrangeiro sobra porque está longe da sua, então é melhor dar um jeito de viajar ou fazer qualquer outra coisa para não ficar entediado.

A gente estranha um pouco essa falta de abertura dos coreanos. Qualquer amigo meu é bem-vindo em qualquer almoço de família. Quando estudei nos EUA também lembro que no Dia de Ação de Graças nossos amigos estadunidenses convidavam os estrangeiros mais chegados para passar o feriado com a família deles.

Mas eu entendo. A natureza da tradição do Chuseok é algo que a presença de pessoas de fora da família poderia contranger os coreanos. Além de reverenciar os mais velhos presentes, também os que já morreram (até quatro gerações anteriores) são lembrados e reverenciados. Um convidado de fora, nesse momento, ficaria apenas na "plateia", assistindo a família toda se curvar diante da mesa (uma cerimônia chamada Charye).

Obviamente que nem toda família coreana é igualzinha. As mais conservadoras até usam hanbok (roupa coreana tradicional) durante a cerimônia. Mas muitas famílias não ligam muito para os mínimos detalhes. E se a família for mais aberta a estrangeiros, pode até ser que te convidem, mas nesse caso você será uma privilegiada exceção. Claro também que se você estiver visitando um amigo coreano e se hospedando na casa dele durante o Chuseok, você vai participar da cerimônia, e ainda vão te tratar com um rei (ou rainha).

Para meros mortais como eu, fico aqui só vendo a coreanada sumir do campus durante a semana.

Feliz Chuseok!