Então a mídia internacional tá prevendo guerra por aqui... de novo? Eu já falei e vou repetir. Os sul-coreanos já estão tão vacinados contra qualquer alarme da mídia que ninguém liga mais pra nada. Sério, pergunte a qualquer coreano que viva na Coreia do Sul. Nem tchum!

Tenho a impressão que eles se mobilizariam só se o presidente fosse em rede nacional, olhasse pra lente da verdade e dissesse: "pessoal, estoquem muito miojo e kimchi e não saiam de casa, porque agora a guerra vai começar." Mas o máximo que a gente ouve é: "se as provocações continuarem, algo poderá acontecer!" Fala sério né. Imagina um povo ouvindo a mesma ladainha durante quase 60 anos? Tem dó.

Mas o que tem de diferente dessa vez? Vamos relembrar os fatos recentes:

Março: Uma explosão afundou o navio sul-coreano, Cheonan, que patrulhava o mar próximo da Coreia do Norte, matando 46 tripulantes e paralisando o país em choque. Não se sabia ao certo o motivo da explosão, por isso não podiam fazer acusações diretas.

Abril: Investigações começaram e suspeitas de que a Coreia do Norte teria afundado o Cheonan cresciam. Kim Jong-il, no entanto, só dizia que não tinha nada com isso.

Maio: Conclusão das investigações. Encontraram um torpedo no fundo do mar com caracteres em hangeul. Informaram oficialmente que não havia outra explicação que não fosse a Coreia do Norte a culpada. O anúncio levou a Coreia do Sul a suspender o comércio com a Coreia do Norte, o que já é uma sanção unilateral que faz um bom estrago na já pobre economia norte-coreana. Os EUA deram total apoio à ação e juntos já estão movendo os pauzinhos para aprovarem mais sanções no Conselho de Segurança da ONU. Em reação, a Coreia do Norte decidiu cortar não só o comércio, mas também toda e qualquer relação com a Coreia do Sul, retornando ao patamar da Guerra Fria.

A guerra psicológica voltou. O Sul já colocou alto-falantes na fronteira acusando o regime stalinista de Kim Jong-il de perverso e vai soltar balões para o Norte jogando panfletos para informar o povo norte-coreano que eles estão sendo enganados.

Os treinamentos militares conjuntos dos EUA e Coreia do Sul foram retomados próximos da fronteira, e o Norte só avisa: "ai de vocês se chegarem mais perto!"

No entanto, tem alguns fatos que me deixaram com a pulga atrás da orelha e me fazem desconfiar mais da Coreia do Sul do que da do Norte neste caso. Pensa comigo.

1. Por que é que a Coreia do Norte afundaria um navio sul-coreano e negaria a autoria? Se era pra ameaçar, teriam que mostrar a cara, não?

2. Apesar das investigações (que foram feitas apenas por aliados da Coreia do Sul), o próprio comandante da Marinha sul-coreana disse que não tem tanta certeza de que o torpedo seja norte-coreano. E outra: disse que seus radares não detectaram nenhum movimento estranho no Norte e muito menos um torpedo. Submarinos geralmente não são detectáveis, mas torpedos normalmente o são.

3. A Coreia do Norte jurou de pés juntos que não fez nada. E em uma atitude inédita, ofereceu seus técnicos para participarem de uma segunda investigação conjunta, para eles verem de perto as tais "provas incontestáveis". O que a Coreia do Sul respondeu? Nada. Já foi logo cortando o comércio.

Eu não sou advogado de regimes autoritários, muito menos de um stalinista pirado feito o Kim Jong-il. Mas as peças não se encaixam. A Coreia do Sul não deu ao Norte a chance de se explicar, nem de ver com os próprios olhos as tais provas (que nem o comandante da Marinha sul-coreana acreditou!).

Sempre acusam Kim Jong-il de usar o medo com seu povo para manter o regime. "Eu protejo vocês dos invasores que querem destruir nosso país!" Mas, desta vez, quem é que está usando o mesmo truque? Lee Myung-bak (o tio que eu conheci na Casa Azul) está com a popularidade no chão. Qualquer passo em falso e é perigoso o cara sofrer um impeachment. Mas não se ele estiver "protegendo" o seu povo!

Um político de direita ultraconservadora e que tem tomado medidas antidemocráticas (como reprimir protestos), e que agora age sem ouvir o que os outros têm a dizer. Me parece que a península coreana é governada por dois ditadores malucos. Mas não se podia esperar algo muito diferente de um cara como Lee Myung-bak. Pra mim, a maior decepção é Obama, que prometeu diálogos ao vento, e não soube lidar nem com o Irã nem com a Coreia do Norte.

Se mandarem o Lula pra fechar um acordo de paz na Coreia, é perigoso o Obama jogar uma bomba no dia seguinte. Só pra melar.