[Faltam 5 dias para acabar minha vida mansa. Por isso vamos atualizando o blogue, porque a partir da semana que vem, só Deus sabe como vai ser!]

Expatriado sempre tem suas recaídas. A frequência com que a pessoa fica homesick é maior ou menor dependendo da personalidade (mais aventureiro ou mais caseiro), do que e quem deixou pra trás, da facilidade de se adaptar e do quanto sua vida mudou no novo país – para melhor ou pior.

Homesickar é inevitável. Algumas vezes, quando isso acontece, me dá vontade de esganar todo coreano que vejo pela frente pelo simples fato de que eles não são brasileiros. Pior: não são mineiros do interior, do norte do sul de Minas, de “Cambelo”! Faz bem imergir e aprender outra cultura, mas, como todo aprendizado, tem hora que dá uma canseira...

Contudo, no entanto, todavia... meu segredo para parar de idealizar meu próprio país e restringir a saudade mais às pessoas do que ao lugar é ler as notícias das páginas policiais dos jornais brasileiros. É tiro e queda! A sensação de “ainda-bem-que-eu-tô-aqui” é instantânea.

E hoje, numa situação corriqueira, eu me senti bem só por isso. Minha máquina de lavar quebrou e tive que ir à uma lavanderia que fica atrás do meu prédio, mas onde nunca tinha nem entrado. Só quando cheguei lá é que descobri como funcionava. É o tipo de lavanderia que se encontra facilmente em muitos países: coloca as moedinhas, lava, seca e pronto.

A lavanderia (빨래터, que soa como "paletó"). Acredita que só depois que vi a foto no computador é que notei uma loja ao lado que se chama "Agora"?

Mas o que me chamou a atenção é que o lugar é arrumadinho, novinho, tem televisão, revista, banheiro, umas cadeiras pra sentar e esperar a roupa lavar... e ninguém vigiando! Os produtos de limpeza ficam lá soltos e ninguém rouba. A TV (LCD!), o controle remoto, tudo assim, fácil de ser levado.

Lógico que tinha câmera de segurança, mas pelo que me lembro, câmera não segura ladrão nenhum no Brasil. Qualquer criança que é criada no nosso país sabe bem o significado de “cuidado com assaltante”, "não ande sozinho na rua de noite", “feche a janela do carro no sinal” e “esconda o som do carro”.

Não é assim que deveria ser... :(

Apesar de amar meu país, mesmo com todos os seus problemas, é nisso que penso para lembrar a mim mesmo como minha vida é boa aqui na Terra da Manhã Tranquila. Vamos torcer para que nosso Brasilzão seja um lugar melhor pra se viver.

Lugar simples mas tranquilo. Nem fiquei chateado em ter que lavar minhas roupas aqui.