Enfim, férias! Só esperem que eu não tire férias do blogue também, porque a vontade de ficar longe do computador tá grande. Fiquei traumatizado passando tanto tempo com ele, digitando trabalhos e mais trabalhos...

A boa nova é que logo no primeiro dia de férias já juntamos a turma e fomos para Anmyeondo para "brincar" (no sentido coreano da palavra). Eu já tinha ido lá em junho, mas foi muito legal ver que em estações opostas alguns lugares mudam completamente, então nem fica repetitivo.

Nossa turma em frente à casa onde nos hospedamos em Anmyeondo 



A minha filmadora trabolhilda está de volta à ativa, e espero ter tempo de mostrar muita coisa bacana aqui pra vocês. O lugar em que ficamos era muito tranquilo e bonito, e como nevou bastante ficou melhor ainda. À noite, depois de nevar, o céu se abriu e pela primeira vez vi uma noite estrelada na Coreia como no interiorzão do Brasil. Quem mora em cidade grande sabe como é difícil ver um céu limpo de dia e até as menores estrelas à noite. Essas pequenas coisas recarregam minhas baterias!

Mas hoje eu selecionei um pequeno trecho que gravei para falar sobre a comida coreana. Mais especificamente o sampgyeopsal (삼겹살), o churrasco coreano.

Vou ser sincero. A comida coreana, para mim, não é daquelas que descem fácil logo de cara. Ela tem muitas semelhanças com a comida japonesa, mas, ao contrário da japonesa, que pega bem leve nos temperos, a comida coreana manda ver na pimenta. Um brasileiro que queira viver na Coreia e comer só a comida local tem que ter o estômago muito bom pra comer de tudo, ou então gastar tempo provando e descobrindo os pratos que o agradam.

Com o samgyopsal, no entanto, a coisa geralmente é diferente. É a típica comida que ocidental come aqui sem maiores problemas. Sam (삼) significa três, gyeop (겹) significa dobrasal (살) significa carne. É um tipo de corte da carne do porco que tem três camadas de gordura. O dia 3 de março é também o Dia do Samgyeopsal, só por causa da data (3/3). Mais uma ideia comercial, bem no estilo do Dia do Pepero (11/11).

Uma coisa que eu gosto na comida coreana é que, em geral, ela é tem mais verduras e legumes que a deliciosa comida mineira, por exemplo. Uma típica "comida de domingo" na minha casa em Minas, seria ou lasanha, ou churrasco (carne, carne, carne, carne... e pão-de-queijo!), e talvez um feijão tropeiro. E de sobremesa, doce, claro. Doce-de-leite, doce-de-cidra, goiabada com queijo, doce de figo, arroz-doce, enfim... tem que injetar açúcar na veia!

Parece uma coisa óbvia a equação "sobremesa = doce". Mas não na Coreia. Aqui o conceito de sobremesa praticamente se resume às frutas. Às vezes até alguma "papa" de algum legume pode ser considerada "sobremesa". E no prato principal, enfia-se verdura onde der!

Apesar dos hábitos alimentares dos jovens estarem sendo bem ocidentalizados, considero a alimentação aqui ainda infinitamente mais saudável em alguns aspectos. Na hora da refeição, por exemplo, você não vê ninguém reclamando que não tem refrigerante. Geralmente é um copinho d'água ou uma sopa aguada.

Eu, chocólatra e criado à base de doces mineiros, tenho um paladar que sempre implora por doce depois das refeições. Mas, pensando mais racionalmente, vejo o quanto minha alimentação tem melhorado, afinal de contas, desenvolver um diabetes não está nos meus planos futuros...

Pra vocês que estão daí e podem comer churrasco "de verdade", aqui vai um vídeo da gente fazendo o samgyeopsal. Bom apetite! :)

http://www.youtube.com/watch?v=yWgBMy6hiaM