Esta postagem é para os milhões de leitores que já me enviaram e-mail pedindo para eu publicar algo sobre K-pop (para quem não sabe, K-pop é a música pop coreana, que toca em tudo quanto é canto deste país).

Vou explicar o porquê de eu ainda não ter falado quase nada sobre o assunto aqui no blogue.

Primeiro, porque eu nunca fui fã apaixonado de música pop de lugar nenhum do planeta. E como pop eu me refiro a este estilo musical que mistura uma barulheira feita por um computador e uma performance dançarinística feita pelo suposto cantor ou grupo de cantores. Não me refiro ao pop que originalmente significava popular, mas acabou mudando o sentido. Até porque ouço MPB, que ao pé da letra seria o pop brasileiro, mas acabou ficando menos pop que funk.

Eita, que popaiada!

Segundo, porque eu não sei muito sobre o K-pop além do que ouço tocando nos quatro cantos da Coreia ou vejo na TV de vez em quando. Não procuro baixar a ficha dos artistas e descobrir tudo sobre a carreira deles, porque tenho muita preguiça da falta de qualidade e variedade musical que assola este país, devido ao poder aquisitivo das megagravadoras pop que dominam o mercado coreano e decidem o que eles devem ouvir.

No entanto, contudo, porém, todavia...

Eu sei de uma coisa: ouvir e cantar músicas em uma língua estrangeira ajuda muito no seu aprendizado. Por este motivo, tenho me esforçado em aprender algumas músicas que estão na moda ou que eu ache engraçadas, como os "trotes" dos ajoshis, até mesmo para me divertir com os coreanos no noraebang (karaokê).

Penso também que K-pop e outros pops asiáticos, ainda que não sejam bem elaborados como o pop de Michael Jackson, por exemplo, são divertidos para se dançar e fazer uma farra de vez em quando. O que eu fico abismado de ver é a coreanada no ônibus ou no metrô ouvindo o MP3 com aquela barulheira de K-pop tocando no ouvindo o tempo todo! Raramente - ou nunca - ouvem uma música com instrumentos reais e com letras um pouquinho mais criativas. E quando vão a um show pop, o pessoal não dança: eles ficam balançando a mão, gritando ou "apreciando" a música. Para mim, isso é comparável ao cara que vai a um baile funk no Rio para apreciar a beleza musical ou observar a maravilhosa performance dos artistas.

Isto dito, deixa eu relaxar um bocado.


Pra vocês verem que não sou tão chato assim, há duas semanas fui ao Asia Song Festival em Seul com o Gustavo e Briza, e lá ainda encontramos outros amigos latinos. Era um festival pop asiático, com bandas de todo canto da Ásia. Só não entendi por que tinha também uma cantora ucraniana... (?).

Como era de graça e, como já disse, de graça pra mim tudo é diversão, lá fomos nós ver de qual era. Gravei algumas cenas para vocês terem uma ideia de como foi. Observem o que eu disse: além dos estrangeiros, ninguém dança; só chacoalham um bastãozinho luminoso, um pompom ou uma bexiga (que nem no "Xou da Xuxa"). E as meninas gritam. MUITO!

Degustem o vídeo! ^_^


http://www.youtube.com/watch?v=heqV2RlH9Vw