Lá vou eu varando a madrugada, preparando trabalho para apresentar e lendo livros e mais livros até virar o "zóio". Exatamente como previsto... Mas pra eu não ficar louco com menos de um mês de aula, uma passadinha aqui no blogue sempre me faz bem. Principalmente quando vocês, queridos leitores, estão inspirados para comentar. Já os preguiçosos que nem dão sinal de vida, aqui vai um puxãozinho de orelha: comenta aí, ô trem!


Bom, o assunto na verdade é outro. Muita gente me pergunta se tenho muitos amigos coreanos. Já vi um artigo do Caruso em algum lugar fazendo a mesma pergunta, só que com os japoneses. E a resposta é sempre difícil, a começar por uma questão linguística: a palavra que corresponde a "amigo" - em coreano chingu (친구) - é muito mais restrita na língua coreana. Ela se refere apenas às pessoas que têm a mesma idade que você, independentemente se vocês são superchegados ou apenas colegas de faculdade. Por isso é muito comum, ao conversar com um coreano em inglês ou outra língua, e perguntar "Ele é seu amigo?" e o cara responder "Não, é meu 'irmão mais velho'" (detalhe: vocês não têm qualquer parentesco, se conhecem há 10 anos, saem juntos nos fins de semana e trocam confidências, mas não são "amigos").

Em compensação há uma variedade imensa de outras palavras para definir especificamente qual a relação entre a pessoa e você no que diz respeito à idade.

Em português, por exemplo, a gente tem tio e tia né? Em coreano tem uma palavra para tio-irmão-mais-velho-do-meu-pai, tia-irmã-mais-velha-da-minha-mãe, tio-irmão-mais-novo, e por aí vai...

A mesma coisa para primo: as palavras são diferentes se for primo mais velho ou mais novo, se for homem ou mulher.

E como é que fica o amigo então?

Se é da mesma idade, é chingu (친구), para homem e mulher.
Se você é mulher, seu amigo mais velho é seu oppa (오빠), que também significa "irmão mais velho (de mulher)".
Se você é mulher, sua amiga mais velha é sua onni (언니), ou "irmã mais velha (de mulher)".
Se você é homem, seu amigo mais velho é seu hyeong (형), ou "irmão mais velho (de homem)".
Se você é homem, sua amiga mais velha é sua nuna (누나), ou "irmã mais velha (de homem)".

E a regra é rígida: vale para todos os coreanos, mesmo que seja apenas um ou dois anos mais velho. Com esses, não se recomenda usar linguagem informal - mas eles podem usar linguagem informal com você. Se vocês são íntimos, pode até ser mais informal, mas o título depois do nome sempre tem que ser dito. Se o cara se chama Cholsu e é mais velho que eu, tenho que chamá-lo de "Cholsu Hyeong", e as meninas de "Cholsu Oppa", e nunca somente o nome.

Os estrangeiros têm o benefício da isenção na Coreia. Se a diferença de idade não for muito grande, eles toleram a "falta de respeito", e os mais novos podem te chamar só pelo nome também. Mas se você quiser imergir na cultura coreana, é bom entrar na dança.

Estou contando isso, porque desde que minhas aulas começaram no mestrado é que senti que eu entrei na dança de vez. Isso porque antes eu só estudava com outros estrangeiros, e não passava o dia inteiro com coreanos como agora.

Agora já vi que se eu não chamar meus amigos mais velhos de "hyeong", eu perco moral com os caras. Como dizia o Yosep, se não mostrar respeito, "o coração dói" (마음이 아프다)! E como os coreanos (homens) perdem muito tempo servindo o exército, a maioria dos meus colegas homens são mais velhos do que eu.

A vantagem é que as meninas são quase todas mais novas, o que significa que eu sou o Rique Oppa (히키오빠) delas!^o^ E não é que estou gostando desse negócio? Mostrar respeito com os amigos mais velhos é um saco, mas quando você é respeitado a coisa muda. O pronome de tratamento parece que te dá poderes especiais, e mostra que ficar velho, pelo menos na Coreia, tem lá seus benefícios...