Em 2009 estamos comemorando 50 anos de relações diplomáticas entre o Brasil e a Coreia do Sul. É uma relação bem recente se comparada ao Japão, cuja imigração no Brasil comemorou 100 anos no ano passado.

As relações entre o Brasil e a Coreia trouxeram muitas mudanças para o dia-a-dia das pessoas que vivem nos dois países, principalmente por causa dos produtos exportados de um para o outro. Mas impactos culturais e sociais foram mais visíveis no Brasil, que recebeu milhares de coreanos na década de 60.

A imigração coreana no Brasil começou oficialmente em 1963, e hoje os coreanos em solo brasileiro são cerca de 250 mil, sendo 92% deles no estado de São Paulo, e 80% trabalham na indústria têxtil. Para o Brasil, parece ser um número pequeno e muito concentrado, mas para se ter ideia do impacto da comunidade coreana por todo o país, estima-se que uma em cada três peças de roupa feminina feita no Brasil seja fabricada por uma empresa da comunidade coreana.

Ainda bem que focaram na moda feminina, porque a moda masculina por aqui é, no mínimo, "diferente"...

Há alguns anos descobriram que alguns desses coreanos que fabricam roupas baratas na Brasil andavam escravizando bolivianos que viviam ilegais no país. Colocavam a turma para trabalhar até 16 horas por dia e ganhavam 200 reais por mês! E os caras não podiam nem denunciar, porque não tinham para onde ir e, como estavam em situação irregular, não tinham muitos direitos para reclamar de nada. Não sei como está a situação agora, mas parece que o Lula andou perdoando milhares de bolivianos ilegais no Brasil, e eles agora podem procurar outras oportunidades.

Agora que você já sabe alguma coisa sobre a imigração coreana no Brasil, vou ajudar a divulgar mais um convite da Embaixada Brasileira na Coreia:


A Embaixada do Brasil em Seul tem o prazer de informar que a pianista brasileira Leda Kim irá se apresentar na terça-feira, 6 de outubro, às 19h30, no Sejong Center for Performing Arts, como parte das comemorações do cinqüentenário das relações diplomáticas entre o Brasil e a Coreia.

A Embaixada do Brasil disponibilizará 50 convites de cortesia para a comunidade brasileira na Coreia, que serão distribuídos às 50 primeiras pessoas que entrarem em contato com a Embaixada. Uma vez feita a reserva dos convites pelo email 
braseul@kornet.net, os ingressos do show poderão ser retirados no setor consular da Embaixada, de segunda a sexta-feira das 9h às 13h.