Aproveitando que ainda tô à toa na vida até dia 31, hoje eu saí pra tirar umas fotos do meu novo bairro, o Yeongtong-dong. É que eu tô bem contente com o lugar onde tô morando agora. Além de ser perto da universidade, aqui tem tudo o que eu preciso por perto: vários restaurantes, Home Plus (o "Carrefour" da Coreia), uma rua só de bares, vários parques e muita área verde.

Mas antes de mostrar as fotos, deixa eu explicar uma coisinha sobre esse "-dong" no nome do bairro. Na verdade, o nome é "Yeongtong" e a partícula "-dong" em si significa "bairro". Em coreano se usam esses sufixos o tempo todo para qualificar um local como sendo bairro, distrito, cidade, etc. Aqui vão alguns desses sufixos, que talvez você já tenha lido em algum nome de lugar na Coreia:

-do (도): província
-si (시): cidade
-gun (군): região
-gu (구): distrito
-eup (읍): sub-região
-myeon (면): sub-região
-dong (동): bairro
-ri (리): vila

Na prática, no entanto, eu só vejo usarem -do, -si, -gu e -dong. De modo que meu endereço fica assim: Gyeonggi-do Suwon-si Yeongtong-gu Yeongtong-dong (província de Gyeonggi, cidade de Suwon, distrito de Yeongtong e bairro Yeongtong). Mas na Coreia sempre se organiza do maior para o menor, assim como as datas. Hoje, por exemplo, são 2009.08.29.

Engraçado é que "-gu" ora é pronunciado como "gu" ora como "ku". Então o cara chega e te pergunta: "Em que ku você mora?".

Mesma coisa com o nome do Gustavo, cujo apelido é "Gu", mas a coreanada só chama o coitado de "Ku"...

Da próxima vez tem mandar tomar no distrito!

Bom, chega de besteirol e vamos às fotos. Eis aqui a vizinhança onde vou passar meus próximos 2 anos.



Esse é um dos pequenos parques que ficam bem no meio do bairro, no centro de uma meia-lua de quarteirões com prédios de no máximo 4 andares, voltados para os estudantes. Note que há equipamentos para fazer exercícios físicos, como em toda praça e parque da Coreia.

O ajoshi lendo seu livrinho no parque.


Uma fonte (desligada) com uns prédios públicos ao fundo.



Aqui é o limite do bairro com um montanhazinha. Do outro lado dela já é a cidade de Yongin.

Alguns dos pequenos prédios de que falei. Os condomínios com prédios grandes ficam mais afastados.

Aqui tem dezenas de "cafés" por toda parte. Tá dando pra ler o nome desse aí?

"Você"! Os coreanos (como os brasileiros) adoram usar palavras estrangeiras para soar mais chique. Muitas vezes nem sabem o que significam ou não têm nenhuma relação com o país da língua usada.

Um dos muitos restaurantes com peixes ou frutos do mar. Bacana é que você sempre encontra esse aquário na porta, pra mostrar que a comida é fresca.

Esse aquário tá cheio de "baiacus", aquele peixe que incha e fica gordinho. Se não for preparado corretamente pode envenenar a pessoa.

O baiacu com cara de... [apelido do Gustavo na pronúncia coreana]


Pra coreano ficar mais chique ainda, eles inventam de jogar golfe indoors.

Essa aí é a entrada da Universidade Kyung Hee, campus de Suwon.

Essa é a rua dos bares. À noite eles espalham mesas pra todo canto e os jovens se juntam pra beber, comer e jogar conversa fora. Eu gostei muito, porque mesa ao ar livre não é algo comum na Coreia. Me lembra os bares do Brasil.

Por falar em Brasil... olha o nome do bar na placa amarelinha: 브라질 (Brasil)! Mas pra variar, no dia em que eu entrei lá pra ver como era, a dona me disse que não tinha nem comida nem bebida brasileira, e muito menos uma PESSOA brasileira. Eles escolhem nomes assim só pra dar um "tema" pra decoração do bar que, aliás, tinha só foto de bicho feio: Ronaldo, Ronaldinho, Pelé... e algumas bandeiras do Brasil.


Uma visão mais de cima dessa área de bares e outros tipos de entretenimento. Prédio comercial na Coreia, visto do lado de fora, parece um cardápio gigante. Você não precisa entrar pra saber o que tem lá dentro.

Aí tem também um pátio/parque com uma ponte passando por cima da avenida principal.



Do outro lado dá de cara com mais uma montanhazinha.

Essa é a avenida principal, que está toda em obras, porque estão extendendo a linha amarela do metrô de Seul (Bundang Line) até chegar na estação de Suwon, na linha 1. O Home Plus está logo à esquerda na foto.

E esse foi o tour pelo meu novo bairro. Depois mostro mais do campus da universidade e os arredores pro lado da montanha, com um lago onde se pode pescar. Fico aqui aguardando a visita dos meus amigos leitores!

Grande abraço a todos.