Atenção. Todos os diálogos abaixo foram transcritos de conversas das quais participei ou presenciei. Os nomes são reais e nenhuma identidade foi protegida.

Diálogo 1

Yosep, meu colega de quarto, sai para a aula às 7h da manhã, chega às 10h da noite, exausto, troca de roupa e deita pra dormir.

Eu: "Cara, você não vai tomar banho?"
Yosep: "Pra quê? Eu não corri hoje."

Diálogo 2

Yosep de novo. 25 anos, nunca namorou na vida.

Yosep: "Me conta. Então você já teve namoradas no Brasil?"
Eu: "Sim."
Yosep: "Quantas?"
Eu: "Sei lá, umas quatro."
Yosep: "E vocês se beijavam?"
Eu: [rindo] "Sim, claro."
Yosep: "No rosto ou... [hesitante] ...na boca?"
Eu: "Ai, cara. No rosto, na boca, na testa..."
Yosep: "Uau! Mas era beijo 'raso' ou 'profundo'?"
Eu: *** [suspiro]

Diálogo 3

Yoker, malásia, 27 anos. Também nunca namorou na vida. Conversa na sala de aula, durante o intervalo de 10 minutos.

Yoker: "Então quer dizer que na sua língua, todos os substantivos são sempre ou masculino ou feminino? Não tem neutro?"
Eu: "Exatamente."
Yoker: "Janela é o quê? Masculino ou feminino?"
Eu: "Feminino."
Yoker: "Porta?"
Eu: "Feminino."
Yoker: "Chão?"
Eu: "Masculino."
Yoker: "Nariz?"
Eu: "Masculino."
Yoker: "Boca?"
Eu: "Feminino."
Yoker: "Hmm. Acho que estou pegando a ideia da coisa. Mão?"
Eu: "Feminino."
Yoker: "Dedo?"
Eu: "Masculino."
Yoker: "Ahn? Dedo é masculino?!" [indignada]
Eu: "Sim, por quê?"
Yoker: "Porque as mulheres usam o dedo muito mais que os homens!"
[colegas que assistiam a conversa se entreolham, constrangidos]

Diálogo 4

Delwar é nosso amigo do Bangladesh. Conversa durante a aula de coreano, enquanto praticávamos "만약에... 는다면..." (condicional "se").

Professora: "O que você faria se ganhasse um bilhão de wons?"
Phuong: "Compraria uma casa grande."
Professora: "Muito bem."

Professora: "Uma mais difícil agora: Henrique, o que você faria se fosse ao banheiro, fizesse o 'número 2' e depois visse que não tem papel higiênico?"
Eu: "Usaria o livro de coreano." [risadas]
Professora: "E você, Hugo?"
Hugo: "Limparia com a meia e jogaria fora." [risadas]
Professora: "E você, Delwar?"
Delwar: "Pra mim não mudaria nada, eu nunca uso papel higiênico."

[silêncio e olhares de interrogação]

Delwar: "No meu país a gente limpa com a mão esquerda e depois lava."
Professora: "Ah..." [imagina a cena por 10 segundos e continua] "Então vamos fazer os exercícios da página 178!"