Seul foi muito agradável. Saí direto da prova que tive ontem de manhã e fui pegar o ônibus. Cheguei a tempo para mais uma massagem. Estou começando a gostar desse negócio. Mas dessa vez foi massagem de verdade, profissional, sem maquininha. E foi no corpo inteiro, da nuca até no dedinho mindinho do pé. Até minha poupança a mulher massageou, igual minha vó preparando massa pra fazer rosquinha.

Depois peguei o metrô e fui encontrar com o Juliano e a namorada dele, a Eun Bee. Finalmente nos encontramos pessoalmente! Após uns 6 meses trocando e-mails e lendo o blog dele, a gente se conheceu. Estava também o Gustavo, a namorada coreana dele (esqueci o nome!) e o Jamali, um bangladeshiano (ou bengalês) amigo do Juliano. A idéia era reunir uma turma grande de brasileiros, mas muita gente furou. Tudo bem, a gente se fartou de carne no rodízio! Maravilha!


De lá eu fui pro quarto do Jamali, que me ofereceu hospedagem. O cara é gente finíssima! Ri de tudo. Como o tempo tava chuvoso no fim de semana, meu plano era voltar pra Cheongju hoje de manhã, mas assim que saí na rua e vi que o dia tava lindo, tive que dar uma voltinha. Tirei umas fotos perto da casa do Jamali, peguei o metrô e desci na estação do COEX, onde o Juliano disse que tinha pão-de-queijo. Mas chegando lá deu preguiça de procurar o bendito pão-de-queijo naquele tamanho de shopping e resolvi ir andando até o Complexo Esportivo dos Jogos Olímpicos de 1988. Foi muito agradável, apesar de que, mais uma vez, não consegui ver coisa alguma dentro dos estádios porque estava fechado.

Mesmo assim fui admirando as "gingko trees" (árvores de ginco biloba). São essas que ficam amarelinhas no outono, e aqui eles colocam isso nas comidas. Faz bem pra memória, dizem. Taí um vídeo que gravei de uma dessas árvores na estação Hyehwa (perto do Jamali). Abraços!