Isso mesmo. Virei capa de revista. Daqui a pouco tô estreando na novela das oito na Globo. Pelo menos na Globo coreana! Ontem, bem no meio da nossa aula, chamaram o Alex (francês) e eu para uma "sessão de fotos". Do lado de fora encontramos outros estrangeiros que também foram "premiados": Oana, Galileo, entre outros. Eles estavam tirando fotos para fazer propaganda da universidade, bem como os panfletos, brochures e calendários. E, claro, eles queriam mostrar a diversidade que nós, brancos, pretos, narigudos, peludos, representamos na Coréia, um dos países mais homogêneos da atualidade.

Lá fomos nós, primeiro a uma sessão de fotos com o reitor da universidade. O cara parecia rei do Oriente antigo. Uma pose e cara de autoridade de botar medo. Fiquei cochichando e fazendo piadinhas sobre a pose do cara, falando para não olharem nos olhos dele senão viraríamos pedra. Só depois eu fui saber que o cara fala (e entende) inglês fluentemente. Eu e minha língua! =P Falei com o pessoal que, se fosse no Brasil, provavelmente o cara viria falar com a gente, dar um abraço, um tapinha nas costas, ia querer saber de onde a gente vinha, mesmo que não falasse inglês. Mas tudo bem. Depois comento mais sobre essa questão da "autoridade" dos mais velhos aqui na Coréia.

Depois de um zilhão de fotos, quando achamos que estávamos livres da tortura (afinal tivemos que tirar muitas fotos num sol de 4 da tarde que tava tostando os miolos), uma mulher veio chamar Oana e eu para mais uma sessão de fotos, desta vez no dormitório. Perguntei "por que eu fui o escolhido?" e ela respondeu que era porque eu era o mais bonito. HA HA HA HA! Achei o máximo. Eu, que nunca fui nada de nada no Brasil (pelo menos não no quesito beleza), agora virei galã de novela. Depois o Yosep me explicou o padrão de beleza deles: olho grande, nariz comprido e sobrancelhas bem definidas. E eu com meu narigão, olho esbugalhado e sobrancelha "taturana" me encaixei perfeitamente no padrão! Tem cabimento? O padrão de beleza deles é algo totalmente fora da realidade de 99% da população. Culpa dos enlatados americanos, que enfiam isso goela abaixo pelo mundo a fora. No Brasil não é diferente. Por que é que os loiros de olhos azuis são vistos com tanta admiração?

Mas voltemos à sessão de fotos (não, não acabou! quero desfrutar do meu momento de glória). Quando me viram com minha magrela, quiseram fazer mais fotos comigo em cima dela (acho que não contei, mas comprei uma bicicleta esta semana). Foi hilário. Fizeram eu fazer a mesma trajetória umas dez vezes, para pegar os melhores ângulos, no momento exato!

Quando sair o material, dou um jeito de postar as fotos aqui.
Agora estou indo dar "aulas de ciclismo" pra Oana. Já ouvir falar nisso? Pois é! Nem a Oana nem a Elena sabem andar de bicicleta! Então o Orxan e eu, que compramos bicicletas esta semana, vamos ensiná-las a bicicletar. O Orxan já deu a primeira aula pra Elena ontem (com vários tombos, claro). A Oana começa hoje comigo, aqui no pátio do dormitório mesmo. Mas já tô com dó da minha bicicletinha novinha... hehe.

Beijos pra todos os leitores deste blog!

PS: Podem comentar de vez em quando, só pra eu saber que vocês existem. O Ilacir, por exemplo, tô sabendo que é leitor assíduo. Beijão especial pra toda a sua família, Ilacir!