Esse foi meu oitavo Natal pós-mudança para a Coreia, em 2008, mas se contarmos os Natais que eu passei na Coreia mesmo, esse foi o quinto. É uma época do ano confusa para estrangeiros ocidentais, porque o calendário te diz que é hora de dar aquela parada, de estar com a família, de dar mais sorrisos que de costume aos vizinhos, de tentar ser muito gente boa pelo menos nessa época do ano.

Mas aqui, o Natal é apenas mais um feriado religioso pra minoria cristã do país, ou mais um feriado meramente comercial pro restante da população. Tá, o Natal já é mais comercial que qualquer coisa no mundo todo, mas aqui eu arriscaria dizer que tá quase no nível do Pepero Day (tirando o fato de que o Pepero Day não é vermelho na folhinha). No dia 24 à noite os casais de namorados procuram um lugarzinho romântico pra sair e trocar presentes e comer um bolo. Sim, um bolo. Nada de ceia com a família, panetone, comilança à meia-noite.

Por isso chamei um casal de amigos brasileiros, a Leila e o Vinícius, para fazer algo diferente (pelo menos para eles, que se mudaram para cá esse ano): patinar no gelo. A prefeitura de Seul abre uma pista de patinação bem em frente ao prédio deles, e custa míseros mil wons (mais ou menos 3 reais) para patinar durante uma hora. Se não tiver patins, pode alugar por mais milzinho. O problema é que esquecemos de fazer a reserva pela internet, chegamos e pegamos uma fila enorme, e quando chegamos no guichê tinha ingresso só pra depois de 7 horas...

Hora de ativar o plano B: fomos andando da prefeitura até Myeongdong, onde almoçamos e em seguida pegamos o bondinho para a Torre de Seul (ou Torre de Namsan). É o tipo de trajeto que hoje em dia só faço com turistas ou recém-chegados à Coreia, mas que é sempre bom, pra dar aquela renovada no espírito de viajante. O chato de fazer tudo isso no dia do Natal é que as ruas ficams todas lotadas, com fila pra tudo, então ficamos só ao pé da torre mesmo, porque a fila pra subir no observatório estava quilométrica.

No final, montei esse vídeo pra registrar o momento. Preciso de mais ânimo pra gravar coisas corriqueiras e postar por aqui. O resultado final sempre me deixa feliz, especialmente quando assisto depois de alguns anos, mas não é fácil sacar a câmera e depois não deixar os arquivos juntarem poeira. Quem sabe agora com o blogue de cara nova?

Feliz Natal atrasado para todos os leitores! :)